Sami Sami @ 21:15

Dom, 28/06/09

WONDER VOLTA!!




Mind Hunter @ 19:32

Dom, 17/05/09

Sais daquela sala vazia, para entrares num quarto ainda mais vazio, e deitas-te numa cama vazia, a olhar para o vazio que te rodeia. E pensas. Pensas que está tudo vazio porque tu estás vazio.

Mas não estás, e tu sabes isso, tentas enganar-te a ti próprio, como se isso não magoasse tanto como o mal que os outros te fazem. Preferes fugir e pensar que ninguém te ama nem que amas ninguém, quando isso não é verdade.

Vazio? Tu? Não. Cheio. Cheio de amor. Cheio de cansaço. Cheio de esperança. Mas preferes escapar a estes pensamentos para pensares que estás vazio, que és livre por não sentires nada, apto para sentires algo novo.

Enfrenta a realidade e admite que há um sentimento em ti que te atormenta de tão poderoso que é!

Então, a tua consciência atinge-te e choras.

Finalmente consegues encarar a verdade, e concluis que tens de mudar a tua atitude, que vais parar de te refugiar em mentiras que crias para teres algum conforto, e que só acabam por te fazer sofrer ainda mais, por saberes que só te estás a enganar.

E o amor que habita em ti vem ao de cima, com uma força que nunca antes tinhas sentido, e vês com toda a clareza que a única saída é correres para ele em vez de fugires.

Estás cansado, é verdade, sofrer, fugir, iludires-te cansa. Mas também estás cheio de esperança que tudo mude. Talvez seja desta vez que consigas mudar tudo, que conduzas a tua vida para a felicidade que tanto ambicionas. Tu sabes qual é o caminho, mas o medo que tens de o seguir é tão grande...

E a tua alma vagueia, mas nem todos os que vagueiam andam perdidos, e tu não andas.




Sami Sami @ 15:29

Qui, 30/04/09

Puxo da chave de dentro da confusão de batons, cigarros e perfumes da minha mala, abro a porta. Já sei, eu sei, mais uma vez vou levar por tabela por algo que não fiz. Bom dia, ou será boa tarde? A julgar pelo tempo talvez seja má tarde. Fecho-me no quarto, ouço barulho, encosto-me a um canto e espero que passe, não, hoje não, por favor.

Abro a janela e tento apanhar com o olhar cada gota que cai, impossivel, parecem todas iguais, todas da mesma cor, com o mesmo tamanho, porquê? Podiam existir umas amarelas e vermelhas, verdes e douradas, de diferentes tamanhos e formas, já pensaram numa chuva de gotas de estrelas? Seria interessante.

Olho pelo quarto, uma taça de cereais com 5 dias, cereais? devia dizer papa de cereais, um copo de água que nunca bebi, nem beberei, bolachas maria, livros e roupa espalhada pelo chão, não quero arrumar, por mais que arrume as coisas voltam ao mesmo sitio.

Não vale a pena bateres a porta, podes tentar derruba-la, não vou abrir, se a abrires será a ultima vez que me verás, nunca mais voltarei aqui, nunca mais terei que me trancar no quarto, esperar num canto que as loucuras te passem, esperar que mudes, esperar que algo ou alguem te meta num hospício. Puxo do cigarro e fumo, fumo até me esquecer que estou ali, que tu também estás, que tu já não és tu e eu já não sou a mesma.

 

Este fim de semana terminei o livro "A mulher em branco" de Rodrigo Guedes de carvalho. Acho que a forma de escrever dele contagiou-me




Mind Hunter @ 15:56

Dom, 26/04/09

Sick of drugs and dancing feet
Sick of bars where people meet
Smell of crotch and sheets not clean
Hairy men in magazines
Every city looks the same
Running from the threat of rain
Pillow talk that's just for one
Saturday get nothing done

Lie to me
It takes less time
To drink you pretty

Human seas of apathy
Nuclear catastrophe
Jumbos crash into the ground
Governments sleep safe and sound
Mornings glisten cold and bright
Organs stolen every night
Can of beans and fast boquet
Double jackpot give away

 

______________________________________________________________________

 

Á falta de inspiração recorre-se aos Placebo, já que não vejo a hora de ter o novo álbum deles :D

E a letra desta música diz tudo ^^

 



Espécie de diário de 3 - Kátia, Filipa, Olga - adolescentes. Linguagem por vezes ordinária, muy drama, tiradas poéticas, desabafos, parvoíces, ilusões, queixas da vida, análises cuidadosas e centralizadas sobre factos da vida (ahahah), ou outra treta qualquer que nos apeteça postar / partilhar com o resto do mundo.

RSS