Mind Hunter @ 20:05

Qua, 02/07/08

As pessoas passam a vida a fazer promessas. Nunca percebi bem porquê, nunca fui muito fã de as fazer porque há probabilidade (muito elevada) de não as cumprir, por isso para não prejudicar ninguém nunca as fazia.
Mas há uns tempos decidi fazer uma promessa a mim própria. O motivo? Para provar a mim própria algo, para me sentir melhor, para fugir de tudo o que me atormenta...Sim, esta promessa resolvia isto tudo e muito mais. Mas quebrei-a.
Mas fiquei a perceber porque é que as pessoas fazem promessas. Basicamente é para fugir de alguma coisa...afinal de contas não é mais fácil prometer algo alguém do que estar a tentar explicá-lo calmamente? Por exemplo...se uma rapariga pede a um rapaz para ele a ir ver, e insiste com ele, é bem mais facil ele prometer que vai e acaba-se a chatice da conversa do que dizer realmente que não vai. Depois não vai, quebra a promessa,e pronto. E aconteceu comigo...Não foi nada de agradável, e ainda odiei mais promessas.
E as razões rondam sempre o mesmo...as pessoas querem fugir, refugiar-se de algo. Não há nada a fazer...é assim o ser humano. Cobarde por natureza.
A minha promessa foi a mais estúpida de sempre...quando fiquei sem o tal rapaz achei por bem prometer 'abstinência de rapazes por 2 anos'.
Pois que não consegui cumprir...sinto-me uma fraca e como se não bastasse o rapaz de agora não presta para nada. Tenho pontarias para rapazes desse género. É tão mau que nem para nada sério ele serve...o pior tipo possivel.
O resultado das promessas nem sempre é o esperado, maior parte das vezes é absolutamente o contrário. Pergunto-me: porque é que as inventaram?
Bem, foi o meu primeiro post. Espero que gostem ^^


Espécie de diário de 3 - Kátia, Filipa, Olga - adolescentes. Linguagem por vezes ordinária, muy drama, tiradas poéticas, desabafos, parvoíces, ilusões, queixas da vida, análises cuidadosas e centralizadas sobre factos da vida (ahahah), ou outra treta qualquer que nos apeteça postar / partilhar com o resto do mundo.

RSS