Sami Sami @ 20:53

Qui, 16/10/08

Hoje, lá ia eu aclarar o cabelo, visto que tenho a pele muito clara e o cabelo de um tom castanho escuro, e definitivamente eu queria castanho - pode-se dizer normal?

 

A cabeleireira lá me convenceu a fazer nuances (ou lá como se escreve), eu fiz... Estive quase uma hora com uma dezena de pratas na cabeça, quando tiro qual é a minha surpresa. Não ficou nada do que eu estava a espera. Eu queria castanho mais claro, mas alguém se esqueceu que o meu cabelo é escuro e que um castanho demasiado claro iria criar um constaste saloio, que foi o que aconteceu +/-. Toda a gente pareceu adorar, eu odiei.. Quando forem a um cabeleireiro e queiram aclarar o cabelo, deixem bem explicito que querem aclarar um pouco, mas sem exageros!!

Lá está, cabeleireiros não podem ver um cabelo liso de uma só cor que têm logo que inventar.

 

Não sei o que fazer sinceramente, nem quero saber.. Já está, há-de voltar ao normal... um dia...

Mas nunca mais repito o grande erro que foi pedir nuances (?).

 

Assuntos mais interessantes..

Estive a ver um filme bastante interessante na aula de história, não sei se vocês caros leitores conhecem "a Rapariga do brinco de pérola", pois se não conhecem ide conhecer!

Muito bom filme, não que eu seja entendida na área mas devo dizer que adorei o filme.

Retrata bastante bem o século 17 e a mentalidade daquele tempo, para quem é apreciador de arte, gosta de história ou simplesmente quer ver um bom filme, este é sem duvida uma boa escolha. Só fiquei desiludida com o final do filme, mas como não quero spoilar ninguém não digo a razão dessa desilusão, não tenho culpa de gostar de finais felizes.

 

Pequena Review:

 

Holanda, 1665. Depois de o pai ficar cego devido a uma explosão, a jovem Griet vê-se obrigada a trabalhar para sustentar a família. Com apenas 17 anos, torna-se criada na casa de Johannes Vermeer, um pintor cuja atenção se começa a voltar para a jovem Griet. Apesar das diferenças dos dois mundos, Vermeer leva-a para o mundo da arte, e ela torna-se sua musa...

Uma bela e comovente história, baseada no Bestseller de Tracy Chevalier. Para escrever este romance, a escritora inspirou-se num dos quadros mais famosos do pintor Johannes Vermeer, "Girl with a Pearl Earring".

 

Fiquei apaixonada pelo pintor. O homem tem um charme inigualável, pelo menos eu achei, eu adoro pintores, adoro a arte em si, não tenho culpa.

 

Por hoje é tudo. Penso ter mais para contar mas agora estou com Alzheimer.

 


sinto-me: posso dizer loira?


RM @ 11:26

Sab, 18/10/08

 

Achei mais piada à primeira parte do texto... as aventuras de uma adolescente hehe
é sempre divertido, olha foi uma loucura que passa!!! Com muito tempo, mas passa! Sempre podias reclamar da cor! Mas depois acabas pro te habituar!


Maria Araújo @ 17:20

Seg, 20/10/08

 

leio muitos blogs, já não é o primeiro que fala em filmes e fico desiludida por um motivo.
Deduzo que vive em Lisboa, pelo que tem mais acesso a salas de cinema com variados filmes.
Onde vivo, na província, mas numa grande cidade, nunca aparecem filmes como os que já tenho lido aqui divulgados
Tenho imensa pena de não poder ver o que vocês aí vêem.
Paciência. Quanto ao cabelo, devia exigir uma descoloração e pintá-lo de novo da cor natural, para depois fazer as tais nuances.
Nós portuguese temos receio de reclamar os nosso direitos. Se o serviço foi mal feito, deviam repor.
Beijinho

katharynis @ 18:07

Seg, 20/10/08

 

Por essa e por outras não pinto o cabelo LOL


Sami Sami @ 21:55

Qui, 23/10/08

 

Na verdade o filme que vi foi na aula de história.
Já é antigo, experimenta saca-lo da net ou mesmo aluga-lo se o encontrares.
É bastante bom. Sim felizmente (ou infelizmente) vivo em Lisboa, tenho sempre tudo ao meu dispôr.
Mas há sempre outras maneiras de se ver o que se quer, embora fosse mais fácil se tivesses ai salas de cinema mais actualizadas, etc...

Obrigada pelo comentário :)
Pensei em reclamar, mas sinceramente tenho medo que fiquei pior :P

Espécie de diário de 3 - Kátia, Filipa, Olga - adolescentes. Linguagem por vezes ordinária, muy drama, tiradas poéticas, desabafos, parvoíces, ilusões, queixas da vida, análises cuidadosas e centralizadas sobre factos da vida (ahahah), ou outra treta qualquer que nos apeteça postar / partilhar com o resto do mundo.

RSS